BF ETTO CONTABILIDADE

Prestando serviços especializados com qualidade e seriedade nos diversos setores de sua empresa.

Tem dúvidas ou precisa de ajuda?

Sobre Nós

Um pouco sobre nós - BF ETTO Contabilidade

Desde 1990 a BF ETTO Contabilidade trabalha com o objetivo de prestar serviços com qualidade e seriedade nos diversos setores de sua empresa; contando com departamento contábil, pessoal, empresarial e fiscal, dentro de nossa estrutura sua empresa recebe suporte financeiro e jurídico especializado, através de uma ampla estrutura, dedicada, experiente e muito profissional.

Nossos trabalhos vão desde a Abertura de uma empresa, encerramento, auditoria e consultoria de empresas em geral, inclusive condomínios e associações de loteamento fechado.

Serviços Oferecidos

Auditoria em Geral

É exercida sobre forma de elencar todos os elementos que compõem o patrimônio, inclusive sobre todas as operações do exercício auditado.

Consultoria e Assessoria

Somos especializados em oferecer a melhor forma de consultoria e a assessoria, com as melhores soluções para as empresas.

Administração de Condomínios

Entendemos que uma gestão eficiente é aquela da qual várias atividades são bem executadas garantindo o bom funcionamento do condomínio.

Departamento Jurídico

Temos o propósito de alinhar os objetivos e operações de uma corporação com os dispositivos legais exigidos, de forma que as empresas sigam as leis.

Receita Federal disponibiliza nova versão do Programa Gerador da Declaração de Transferência de Titularidade de Ações

A Receita Federal do Brasil (RFB) comunica a publicação da nova versão do Programa Gerador da Declaração de Transferência de Titularidade de Ações – DTTA.

União vence disputas tributárias no Supremo

A União venceu duas importantes disputas tributárias no Plenário Virtual do Supremo Tribunal Federal (STF). Ambas relacionadas ao comércio exterior. Uma delas trata do aumento da alíquota da Cofins-Importação.

Aumento da alíquota Cofins-Importação é constitucional e não gera crédito

É constitucional o aumento de 1% da alíquota Cofins para produtos de importação, valor este que não gera direito ao desconto do crédito. Não cabe ao Judiciário interferir na escolha de quais créditos devem ser abatidos do regime não-cumulativo do imposto.